Governo quer a venda dos Correios


em plano de privatização, secretário que irá privatizar o correios.

Governo quer a venda dos Correios

O plano elaborado pelo Ministério da Economia para a privatização dos Correios prevê a venda de 100% da estatal, informou o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério, Diogo Mac Cord.

Até agosto, a Câmara deve votar o projeto que quebra o monopólio dos Correios e abre a empresa pública para o capital privado. Depois, a proposta ainda precisará passar pelo Senado.

De acordo com o calendário da equipe econômica, é possível publicar o edital de privatização dos Correios até o final do ano e realizar a operação até março de 2022.

"O BNDES entrevistou vários players do setor e ficou claro que eles não querem o governo como uma participação na empresa", disse Mac Cord, ao explicar a decisão de leiloar toda a estatal.

Segundo ele, o governo chegou a estudar diferentes formas de privatização, por exemplo, segregando a empresa por regiões ou mesmo por tipo de serviço. "Mas se nos dividirmos, isso pode comprometer a universalização", afirmou o secretário.

A privatização dos Correios é criticada por sua nomeação ao presidente Jair Bolsonaro e contestada em manifestações de rua antigovernamentais, que se intensificaram nos últimos meses.

Os líderes da Câmara temem que a venda da estatal deixe regiões do país sem o serviço, já que não haverá interesse do setor privado em algumas áreas.

Mac Cord, no entanto, chamou isso de "lenda urbana" quando os Correios pararam de operar em várias cidades; a empresa não tem capacidade de investimento e, mesmo nos grandes centros urbanos, não presta serviços em alguns bairros, como favelas.

O secretário afirmou que, se a privatização for concluída, a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) será responsável pela regulação dos serviços postais. "Ela receberia essa tarefa e garantiria a universalização", concluiu.

"O papel do governo está na regulação, que é muito mais eficiente do que na entrega direta", disse Mac Cord.

A equipe econômica ainda não tem uma estimativa clara de quanto pode ser arrecadado com a venda dos Correios, pois o valor da operação dependerá mesmo do formato final do projeto a ser votado pelo Congresso.

Na terça-feira (6), o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), disse que a proposta que quebra o monopólio dos Correios está na pauta do plenário da Casa, mas a votação só deve ocorrer "entre a segunda quinzena de julho e o primeiro de agosto".

O relator do projeto, deputado Gil Cutrim (Republicanos-MA), ainda precisa finalizar o parecer, que nem sequer foi discutido com o Ministério da Economia e líderes partidários na Câmara.

Noticias

Camila Queiroz e klebber Toledo viajam no final da lua de mel...

Noticias

Mais um filho, Claudia Leite está feliz.. confira:...

Noticias

Namorado de Anitta responde por processo de agressão a ex-namorada...

Noticias

Governo quer a venda dos Correios...

Noticias

Saiba como ganhar mimos de lojas com esse aplicativo gratuito...

Noticias

Danilo Gentili estaria namorando famoso humorista...

Noticias

Silvio Santos quer contratar Sabrina Sato; Raul Gil está chateado com o apresentador...

Noticias

Juiz derruba briga entre Herique e Juliano e João Neto e Frederico...

Noticias

Thammy Miranda comemora 5º mês de gravidez da esposa...

Noticias

Danilo Gneilli empata com Huck, Doria e Mandetta: presidência em 2022...

Noticias

Jovem Brasileiro o Prêmio bate recorde em votações...

Noticias

Veja sobre o acidente do cantor Luan Santana e sua equipe...

Parceiros
Adicionar seu Link